Envelhecimento íntimo feminino: como tratar com a Enygma X-Orbital?

Envelhecimento íntimo feminino: veja como a tecnologia Enygma X-Orbital pode contribuir no tratamento da região íntima com eficiência

É crescente nos consultórios e clínicas ginecológicas o número de pacientes que buscam soluções para tratar ou retardar o envelhecimento íntimo. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, nos últimos dois anos a procura por cirurgias íntimas, por exemplo, aumentou em 50%. E esse cenário tende a se consolidar nos próximos anos.

Com uma população cada vez mais velha, é natural que a procura por esses tratamentos também estejam em uma crescente. Isso porque, não é só a pele quem sofre com os efeitos do tempo, mas também a região íntima da mulher. A vulva perde a elasticidade e aparecem sintomas fisiológicos, como falta de lubrificação, incontinência urinária, etc.

Até então, a melhor alternativa para o tratamento desses problemas eram cirurgias íntimas, assim como citamos anteriormente. Mas, o mercado de estética evoluiu, por isso já existem tecnologias não invasivas indicadas para o tratar ou prevenir o envelhecimento íntimo. Por exemplo, o Enygma X-Orbital, referência em tecnologia na área da estética íntima.

Desenvolvido pela Body Health, o Enygma X-Orbital é um procedimento não invasivo e indolor que proporciona resultados incríveis para as pacientes.

Entenda como o Enygma X-Orbital atua no envelhecimento íntimo

O Enygma X-Orbital opera com a tecnologia de radiofrequência multifrequencial, a fim de estimular uma resposta regenerativa dos tecidos íntimos. Para isso, a radiofrequência íntima gera um aquecimento interno controlado que atua nas camadas tissulares e, por consequência, produz um efeito de aperto na região.

Esse estímulo é essencial para que ocorra uma melhora na oxigenação, nutrição e vasodilatação da região, bem como na produção de colágeno. Uma vez que, a contração causada pela radiofrequência íntima, irá estimular a síntese de novas fibras de colágeno na área tratada. Como resultado, é possível perceber diversos efeitos estéticos e funcionais para a saúde da mulher, por exemplo:

  • Melhora na aparência da vulva;
  • Restauração da elasticidade vaginal;
  • Melhora na incontinência urinária de esforço;
  • Redução da disfunção sexual.

Além de outros benefícios conquistados conforme os objetivos do tratamento. Porém, eles só são possíveis, porque o Enygma X-Orbital combina a radiofrequência com uma ponteira exclusiva, preparada com a tecnologia X-Orbital.

Como a ponteira íntima X-Orbital atua contra o envelhecimento íntimo

A ponteira íntima X-Orbital potencializa os efeitos positivos da radiofrequência no organismo da mulher. Isso porque, através da tecnologia desenvolvida pela Body Health, ela é capaz de promover uma aplicação simultânea multifrequencial em órbita. Assim, as ondas de radiofrequência chegam em todas as direções ao mesmo tempo e em três profundidades diferentes.

Os diferenciais não param por aí! Ela também está preparada com quatro aros com ação 360º que podem ser ajustados para funcionar simultaneamente ou de forma isolada. Além disso, o equipamento possui duas ponteiras diferentes: uma indicada para área externa e outra para trabalhar o interior da vagina.

Ambas possuem as mesmas características citadas anteriormente, mas se diferenciam anatomicamente para proporcionar maior conforto para a mulher. Dessa forma, o ginecologista é capaz de atuar em áreas específicas da vagina e de acordo com as necessidades do paciente,

A combinação entre a tecnologia de ponta do Enygmal X-Orbital e a radiofrequência íntima, proporcionam resultados imediatos e de longa duração que os diferenciam dos demais tratamentos da mulher.

A diferenças entre Radiofrequência íntima x Laser íntimo

Antes de falarmos sobre as indicações do tratamento Enygma X-Orbital, se faz necessário tratar sobre as diferenças entre radiofrequência íntima e laser íntimo. Visto que, outros equipamentos disponíveis no mercado de estética, utilizam o laser em protocolos voltados para tratar os efeitos do envelhecimento íntimo feminino.

Quais são as diferenças entre esses tratamentos e em que se destaca a radiofrequência, tecnologia disponível no Enygma X-Orbital?

  • Tratamento indolor: ao contrário dos tratamentos que utilizam o laser íntimo, os pacientes não sentem nada durante as aplicações de radiofrequência. Por esse motivo, não é necessário o uso de anestésico durante as sessões.

  • Abrange mais casos: a radiofrequência é capaz de tratar mais condições relacionadas ao envelhecimento íntimo.
  • Tempo de aplicação: as sessões do Enygma X-Orbital possuem duração máxima de 20 minutos, sendo que os tratamentos possuem em torno de 8 a 21 dias de intervalo.

Tais características apenas fortalecem a ideia de que a radiofrequência íntima é a melhor alternativa para os pacientes que buscam soluções para o envelhecimento íntimo. Portanto, o investimento no Enygma X-Orbital é também justificado!

Para quais casos é recomendado o tratamento do Enygma X-Orbital


Já aprendemos que o Enygma X-Orbital opera com a tecnologia de radiofrequência, logo é indicado para o tratamento de diferentes condições fisiológicas e estéticas. Principalmente, por combinar essa tecnologia com uma anatomia exclusiva presente na ponteira de aplicação do equipamento.

Dito isso, podemos afirmar que as indicações deste tratamento são diversas, mas, se tratando do envelhecimento íntimo, podemos dividi-las dois grupos principais:

  • Atrofia vaginal: a deficiência na produção de estrogênio ocasiona em uma atrofia do epitélio, com perda das camadas intermediárias e superficiais, além do aumento do tecido conectivo subepitelial. Por consequência, é percebido um estreitamento e encurtamento da vagina, perda de elasticidade e diminuição das secreções.
  • Frouxidão: causada por uma deficiência na produção de colágeno e elastina, também em decorrência a queda na produção de estrogênio durante a menopausa.  Porém, é comum que algumas mulheres desenvolvam a flacidez vaginal após sucessivos partos.

Em ambos os grupos, a radiofrequência íntima irá contribuir para a retomada na produção de colágeno fortalecendo os tecidos e músculos da região tratada. Além disso, como já citamos anteriormente, essa tecnologia também é indicada para o tratamento de condições fisiológicas e estéticas causadas pelo envelhecimento da região íntima da mulher.

Outros exemplos de aplicação do Enygma X-Orbital em prol do rejuvenescimento íntimo:

  • Excesso de lubrificação;
  • Envelhecimento vulvar;
  • Secura vaginal;
  • Sensibilidade reduzida;
  • Irritações Vulvo-vaginais;
  • Disfunção sexual;
  • Dispareunia;
  • Sensação de coceira e queimação.

Motivos pelos quais você deve investir no Enygma X-Orbital

Ao longo desta publicação explicamos como a tecnologia Enygma X-Orbital pode contribuir para a saúde e bem-estar da mulher com eficiência. Sobretudo, ao tratar de forma não invasiva e indolor condições fisiológicas e estéticas relacionadas ao envelhecimento íntimo feminino.

Para quem ainda possui dúvidas, separamos três fatos que comprovam a eficiência dessa tecnologia em protocolos voltados para saúde íntima da mulher . Veja só:

  1. O Enygma X-Orbital foi testado e aprovado por profissionais que são referência na área de ginecologia regenerativa.
  1. A tecnologia desenvolvida pela Body Health foi destaque na premiação do 12º Congresso Mundial Anual da Sociedade de Cosmetologia (ISCG)
  1. É a única tecnologia no mercado capaz de proporcionar um tratamento indolor e com resultados já nas primeiras sessões.

Quer saber mais sobre adquirir a Enygma X-Orbital? Fale com uma de nossas especialistas e prepare seu consultório para oferecer o melhor tratamento de rejuvenescimento íntimo do mercado!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Abrir conversa
Fale com uma consultora
Fale com uma consultora.