TNF Alfa é um grupo de citocinas capaz de causar a morte de células (apoptose) tumorais e que possuem diversas ações pró-inflamatórias.

Na prática, o processo de emagrecimento pode até parecer simples: alguns pacientes têm mais facilidade de perder peso e outros mais dificuldade. Simples assim? Claro que não!

Nosso organismo é muito complexo, e no caso de acúmulo de gordura ou sua quebra e eliminação não seria diferente. Várias substâncias possuem seu papel nesse processo — e uma delas é o TNF Alfa.

Hoje vamos entender mais um pouco sobre a citocina TNF Alfa e sua importância nos tratamentos estéticos.

O que é TNF Alfa?

O Fator de Necrose Tumoral Alfa, descrito cientificamente como TNF Alfa foi descoberto em 1975, por Carswell. É considerado uma das principais citocinas relacionadas a processos inflamatórios, podendo agir em diversas partes do corpo.

As citocinas são um grupo específico de proteínas produzidas por diversos tipos celulares, de baixo peso molecular, e que são capazes de modular a resposta de diversas células.

Elas são produzidas a fim de ativar, mediar ou regular a resposta imune total e dependem de ligação receptor-substrato específica. Ou seja, só ativam células que tenham o receptor específico. As citocinas estão intimamente relacionadas ao processo inflamatório.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:
👉 O que é Criofrequencia e como funciona o tratamento que elimina definitivamente a flacidez e a gordura localizada
👉 Criofrequencia Facial: como funciona, protocolos e resultados
👉 4 melhores aparelhos de estética que não podem faltar em sua clínica

Quando o tecido adiposo libera TNF Alfa?

O TNF Alfa é um dos tipos existentes de citocina. Ele é secretado por macrófagos, linfócitos e monócitos e seus receptores podem desencadear o gatilho para a apoptose, que é a morte programada das células.

A adipocina, uma proteína secretada pelo tecido adiposo, desempenha um papel importante na homeostasia corporal. Há adipocinas que desempenham uma função imunológica e, entre elas, a produção do TNF Alfa, como resposta a estímulos inflamatórios, promovendo então a apoptose adipocitária.

Quando há uma lesão adipocitária em tratamentos estéticos, ocorre o estímulo das adipocinas ou citocinas, desencadeando o aumento da expressão do TNF Alfa. Como resultado, induz-se a chegada de macrófagos na área para que ocorra o processo de fagocitose local.

A interleucina, que é outra citocina, também é acionada nesse processo, ajudando a desencadear a cascata lipolítica, promovendo a liquefação de triglicerídeos pelas lipases.

A partir disso, começa, então, a metabolização lipídica, de forma semelhante ao processo de dieta, pois o fígado não faz distinção de sua origem. Isso significa que são eliminados naturalmente sem que haja uma sobrecarga sanguínea.

A importância da atividade física

Mesmo que todo esse processo descrito acima seja um mecanismo natural, o paciente deve ser orientado a praticar atividades físicas que estimulem a lipólise e potencializem os resultados.

Os exercícios físicos são muito importantes para o processo de metabolização e eliminação das substâncias liberadas no organismo após o processo de apoptose da célula de gordura.

Então, quer ter acesso a mais conteúdos científicos como esse? Se inscreva no nosso canal do YouTube e receba notificações toda vez que um novo vídeo sair, com algum assunto que certamente será interessante para você!